Fórum unbreakable
Olá visitante!!!

Para ter acesso a tradução do Livro Conspiração Michael Jackson da Afrodite Jones, você precisa ser cadastrado no site. Desculpe-nos o inconveniente. Não esqueça de comentar agradecendo a gentileza do administrador.

Não esquecer de ativar a conta no seu E-mail.

Agradecemos o seu interesse e seja bem vindo(a) ao Unbreakable.

Atenciosamente a Administração.

" POR SEU AMOR"

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

" POR SEU AMOR"

Mensagem por gleyce Lyan Jackson em Seg Set 28, 2009 11:53 pm

OLA....GOSTARIA DE AGRADECER O ESPACO E DIZER QUE CRITICAS SERAO BEM VINDAS...BJUS A TODAS...


Capitulo 1

A tarde estava convidativa para um bom passeio, mas algo estava errado, era um sensação diferente de que algo estava prestes a acontecer.
__ Lya! __ o interfone tocava insistentemente, já era a treceira vez que Joice a chamava pelo interfone sem resposta, ___ Lya ! você esta ai ? O Cleiton ta te esperando na loja de presentes.
Não houve resposta.
Lya olhava distraída as pessoas lá embaixo, atravez da grande janela do sétimo andar, o dia estava realmente harmonioso e convidativo, tudo parecia estar em plena sintonia, o clima agradável, o vento, as arvores balançando em sintonia umas com as outras, os pombos na calçada e os senhores gentis os alimentado com pequenas migalhas... realmente estava um lindo dia, mas Lya não entendia aquela angustia, aquele aperto... passou a mão pelo telefone e discou o numero de sua casa.
Atendeu uma voz melodiosa.

___ Ola ! casa de Lyane Rivera...
___ Marta ! sou eu... como esta tudo por ai ? __ ela parecia preocupada e cautelosa na sua pergunta.
___ Esta tudo normal...por que a pergunta ? o que lhe aflige Lya ? ___ Marta ficou intrigada com a ligação de Lya, que raramente ligava durante o dia para casa.
___ Não ! não, nada... so estou com um pressentimento estranho... mas não se preocupe deve ser bobagem...você sabe, com tudo que vem acontecendo...__ deu um suspiro profundo e se despediu.

Volto-se novamente para a janela, observou mais um pouco, respirou novamente de uma maneira tão profunda que mais pareceu que estava procurando forças escondidas em algum lugar, tentando entender o motivo de tanta angustia, de tanta preocupação e ate certa melancolia apoderada do seu ser. Dirigiu-se a mesa pegou sua bolsa e foi em direção a saída, no caminho encontrou Joice que lhe advertiu mais uma vez que Cleiton estava esperando na loja de presentes, ela assentiu silenciosamente caminhou ate o elevador....” o que esta errado” questionava ela, “o que estava faltando”... não sabia a resposta...

Ao chegar ao lugar marcado Cleiton já estava impaciente e com o humor um tanto afetado pela demora dela, ela se aproximou e o beijou levemente distraída, com seus olhos propositalmente mascarados por detrás de seus óculos escuros.

____ Onde você estava ? ___ pergunta secamente.
____ Na fundação ___ sua voz soa fraca, e entristecida.
____ O que aconteceu ! o que você tem ? esta bem ?! ___ Cleiton fica intrigado com a atitude de Lya, sempre tão disposta e contagiante.

Lya em uma atitude ainda mais repentina e vulnerável o abraça e acaba rendendo-se as lagrimas, ele se surpreende com a reação de Lya e a abraça preocupado, “o que será que havia ocorrido para deixá-la assim” Lya era uma mulher forte e raras foram as vezes que ela permitiu que alguém a visse naquele estado.
___ O que esta acontecendo Lya? Vamos ! me diga?
___ Não sei Cleitom ! Você não sente que há algo errado __ ela sacudia a cabeça, como se tentasse entender o que estava sentindo.
Cleiton realmente estava confuso, mas era com a atitude dela, o que será que realmente havia ocorrido, seria apenas uma crise ou algo mais preocupante!
___ Lya se acalme, não há nada errado, `e só uma tensão pré casamento, isso `e normal... todas noivas passam por isso...
Ela o olhou intrigada, como ele poderia saber, como ele parecia não ligar para a preocupação dela, sim tinha algo errado mas ele não poderia entender nem ajuda-la a entender.
___ Cleitom ! você se incomodaria se eu fosse para casa e fizéssemos as compras amanha ? __ ela estava realmente necessitando ficar só e reorganizar seus pensamentos...
___ Tudo bem ! mas se acalme, nunca te vi assim, essa não `e você ! não `e a Lya que conheço e que vou me casar... __ ele segurou em seu queixo e esboçou um leve sorriso, o que a deixou ainda mais entristecida, realmente raras foram as vezes que ele a havia visto assim , mas não que ela fosse forte o tempo todo, mas ele não era o tipo de homem que se encantava com fragilidades femininas...já estavam juntos a tanto tempo que Lya nem se lembrava mais de como era antes dele, se era frágil ou se sempre havia sido forte, o fato `e que por varias vezes ele a fez tornar-se adulta e madura a força, disso ela se lembrava. Lya se despediu dele entrou em seu carro e dirigiu ate seu apartamento, entrou, se desfez dos pertences que trazia e caminhou ate o banheiro, encheu sua pequena banheira se despiu e mergulhou naquelas águas que pareciam curativas, sentiu-se revigorada ao toque gentil da água morna envolta em sua pele, permaneceu ali por minutos que pareciam horas, ao fundo ouvia uma musica lenta e melodiosa que vinha de algum lugar das redondezas, sentiu-se enfim segura, estranhamente segura no aconchego do seu lar, onde tudo estava no seu lugar, onde nada poderia atormentá-la com duvidas e incertezas, amenos não naquele momento. Após o banho se secou, vestiu um suéter surrado e uma calça de pijama, sentou-se no sofá envolta em cobertores e tentou enfim entender o que estava havendo com ela...buscou bem ao fundo de sua alma e ate que enfim encontrou parte da resposta.
Será que Cleitom realmente a amava, será que esse casamento não seria apenas conseqüência de um longo relacionamento ? será que ele se dava conta do que realmente queria ? ela tinha que sentir isso, ela o amava como nunca, cada dia mais... mas ... e ele...
Eram apenas seis da manha e o telefone da casa de Cleitom tocou insistentemente, ele atendeu insatisfeito com a hora, principalmente em um sábado livre.
___ Cleitom !
___ Lya !? são seis horas, o que aconteceu...
___ Tenho que falar com você, estou indo para a sua casa, me espere...
Ela não deu tempo a ele para responder e bateu o telefone... Ao chegar o encontrou tomando café, encostando em uma bancada virado para a porta a espera dela, que entrou rapidamente e se aproximou dele.
___ Lya, você realmente esta começando a me preocupar...que diabos esta te acontecendo...!!!
___ Cleitom, por que você quer casar comigo !?
___O que !!!! ?? que tipo de pergunta `e essa agora !!
___ Quero saber o motivo que te levou a me pedir em casamento ?
___ Te pedi em casamento por que achei que já tava na hora, por que já estamos juntos a muito tempo e não vi motivo para não pedi-la!!
Não era a resposta que ela esperava...
___ Mas... você me ama, ou melhor... quanto você me ama?
Ele parou e a olhou longamente.
___ Claro que te amo, te amo desde a escola, não estou entendendo isso agora, estamos juntos a sete anos e só agora você esta tendo duvidas sobre meu amor por você, o que e isso agora.
___ Não sinto que voce me ama como deveria, sinto que esta acostumado com a nossa situação, e como te conheço bem, sei que voce não aceita mudanças muito bem...nao sei se esse casamento seria uma boa idéia !!! ___ ela suspira, e abaixa o olhar.
___ Lya, não faça isso, não agora, a uma semana do casamento!! Voce tem duvidas se me ama, `e isso?
___ Não !! eu amo você como nunca, mas não sinto isso vindo de você...você não gosta do meu trabalho e não quer ter uma família de verdade, não aceita as minhas prioridades e não quer que eu seja como realmente sou !! não sinto que voce me ama .. Como eu realmente sou, sinto que você ama o que acha que eu posso me tornar e não gosto disso, quando amamos alguém Cleitom, amamos suas qualidades e defeitos assim como eu amo você!!
___ Lya, seu trabalho não e exatamente um trabalho, você não precisa disso, essa fundação toma tanto o seu tempo que te exauri... E a respeito de ter família, já conversamos sobre isso... não quero ter um monte de filhos! Eles tiram a liberdade e trazem muitos problemas, um só já e o suficiente e após isso farei a vasectomia... achei que esse assunto já estava resolvido !! Que diabos você esta tocando nisso agora!!
Ela o encara por uns minutos, sente seus olhos marejarem e resolve parar a discussão, ”como pode ter deixado ter chegado ate ali”, ele a abraça e coloca fim a discussão.

Uma semana se passa e chega o dia do casamento, tudo esta perfeito, as flores os adornos e claro o vestido... exatamente como tinha que ser o tão sonhado dia, ela já havia tirado do seu pensamento as coisas que a aborreciam já que não iria resolve-las mesmo, Cleitom havia viajado um dia depois da conversa e havia voltado apenas na noite anterior, o que fez Lya ter mais tempo para cuidar das coisas.
Ela estava linda terminando de se arrumar, na salinha acoplada à igreja onde seria feita a cerimônia religiosa, estava com ela suas madrinhas, Amanda, Lesly e Victoria, três grandes amigas, Vitorias estava um pouco emocionada, mas as outras duas estavam bem calmas para tranqüilizar Lya, sua mãe que acertava os retoques finais do véu e do cabelo parecia preocupada, mas não comentou nada... derrepente uma batida na porta “seria a hora” pensou ela, a porta se abriu e Cleitom entrou apressado, deparou com ela linda em seu longo vestido branco, uma visão, uma beleza incalculável, sua pele morena em contraste com o tecido branco parecia mais uma pintura digna de uma galeria, os olhos dele marejaram, mas ele já estava ali e teria de ser franco.
___ Cleitom!!! __ Gritaram as madrinhas tentando tampar Lya, que sorriu divertido e se aproximou dele.
___ Amor! O que faz aqui? Você tinha que ter me esperado no altar ___ ela sorri alegremente, mas ele permanece serio.
___ Lya! Temos que falar. __ ele estava serio, o que fez ela preocupar e preocupar a todas na pequena sala.
___ O que aconteceu ! ___ ela balbuciou quase um sussurro.
___ A sos...por favor !!
Todos saíram, mas ele pede que Vick fique Lya esta com os olhos espantados, pressente que não será bom o que ouvira, coloca a Mao na cintura, toma fôlego e pergunta.
___ Vocês dois! O que aconteceu? ___ eles se olham, Vick se senta novamente e as lagrimas escorrem de seus olhos, dando assim a confirmação que Lya tanto temia ao inicio daquela conversa.
Ele `e direto e objetivo, como sempre...
___ Vick esta grávida ! __ Cleitom abaixa a cabeça e Vick tapa o rosto com as mãos em prantos... Lya sente seus olhos marejarem, sente seu mundo desabando, seu chão se abrindo e percebe o inevitável, ela estava grávida e o pai, obviamente era Cleitom, ela se enche de coragem seca algumas lagrimas que tentaram rolar e fala de maneira forte e dolorida.
___ Vick ! Quero falar com ele a sos...
Vick os olha por um minuto, pensa em tentar dizer a sua versão, mas resolve sair, em prantos... Lya se volta novamente para ele que esta aparentemente abatido e realmente lindo em seu terno matrimonial...
___ Há quanto tempo isso vinha ocorrendo nas minhas costa!! __ ela se descontrola___ há quanto tempo vocês vêm me fazendo de idiota, Diga!!!
___ Aconteceu uma única vez Lya, há dois meses atrás, não sei o que nos levou a isso, não sei se foi o fato de que já havíamos namorado antes de você ou se foi o momento... Você estava viajando com suas campanhas humanitárias e eu sempre aqui... Me senti sozinho, não sei o que nos levou a isso, mas só soube dessa gravidez essa semana, por isso viajei, fui para o Rio com ela para resolvermos do assunto com um medico de La! -___ Lya se choca ao ouvir isso.
___ Como assim resolver !!! O que vocês fizeram... Deus !! O que vocês fizeram a criança!!
___ Nada! __ ele lamenta o fato ___Vick não aceitou na hora, disse que não faria isso, e então resolvemos voltar, decidimos não contar jamais essa historia, mas a mãe dela já estava sabendo e contou a sua mãe... Que me aconselhou a te contar... que quem sabe assim você....você... Me perdoaria...
Lya sente certo alivio por Vick ainda ser aquela pessoa que jamais faria mal a uma criança, agora perdoá-lo... jamais o perdoaria, ele tinha sido sujo e imoral, jamais o perdoaria... Lya virou-se para ele, andou ate a porta e pronunciou sua cartada final.
___ Pode se retirar pelos fundos Cleitom!! Vou anunciar que não terá mais casamento, e será melhor meu pai e meus tios não te verem hoje!! ___ ela estava seria e com a voz embargada e grave, ele a olhou em sinal de suplica, mas ela se virou e atravessou a porta indo em direção a entrada da igreja. Quando Lya entrou pelo corredor sozinha, seu pai se levantou bruscamente e todos começaram o burburinho e o falatório, Lya se aproximou dos degraus do altar subiu e pediu silencio a todos, que atenderam movidos pela curiosidade...
___ Pai! esta tudo bem, se acalme! Pessoal, peco desculpas, mas não haverá mais casamento. ___ o falatório tomou conta da igreja e novamente ela pediu silencio, avistou no canto da igreja Vick desolada em prantos, mas nem sinal de Cleitom, ___ o casamento não acontecera, mas...___ela olhou para a direção de Vick e apontou ___ quem sabe vocês poderão ir ao casamento de Victoria e Cleitom após o nascimento do bebe!
Nesse momento todos se levantaram e olharam para Victoria que saiu às pressas da igreja... o burburinho continuou mas Lyan já havia saído do altar e voltado para a salinha, era o fim estava acabado...seu sonho, seu amor e sua felicidade destruídos...era o fim.
Uma semana depois `e anunciado a ela que lançarão a campanha “adote uma criança” dentro e fora do pais e ela será nomeada a chefe do setor de marketing, ela será a relações publicas da campanha, Tommy Rogers, o presidente da fundação era um americano corpulento e muito humano, havia perdido seus dois filhos em acidente trágico de carro e após isso passou a dedicar sua vida a ajudar crianças que não tem oportunidades na vida, juntamente com vários outros grandes homens fundarão a “Fundação viva criança” essa fundação visava ajudar crianças de todo o mundo em todas as necessidades, desde escola, lazer ate a saúde, o dinheiro adquirido pelas doações era direcionado a varias instituições e seus valores determinados a necessidade de cada uma... Tommy sentia um grande carinho por Lya que fazia seu trabalho com muita dedicação e sentia-se muito pesaroso pelo seu casamento, ele estava presente e pode ver a dolorosa sena, então tomou a decisão de nomea-la relações publicas da fundação, ela seria a porta voz de todos os membros e ele tinha certeza que a confiança que ela passava em suas palavras faria com que as pessoas também confiassem em doar para causa beneficente. Fora o fato de que a colocaria sempre em lugares diferentes e assim poderia se afastar um pouco dos questionamentos sobre seu “casamento” e evitar encontrar Cleitom pela cidade afora. Ela prontamente aceitou e se sentiu lisonjeada pela oferta.. iniciou seu trabalho em algumas capitais do Brasil e passou para algumas equipes cidades diferentes, agora era a hora de ir para fora do pais , o mundo precisava ser salvo e não penas o Brasil...lançou a campanha em países como Itália, frança, Inglaterra, dentre outros, ambos com muito sucesso... estava tendo uma repercussão maravilhosa a campanha... e muitas crianças estavam sendo beneficiadas com isso, Lya se sentia realmente feliz, os acontecimentos do ano anterior estavam menos doloridos em seu peito agora que estava fora e assim era melhor. Já faziam exatamente 1 ano que ela estava a frente da campanha e seu próximo projeto era arrecadar o Maximo possível para tentar amenizar a dor na África, sabia que chegaria La, tinha certeza e seria completamente realizada quando conseguisse isso.
A esta altura Tommy já havia passado por dois infartos e resolveu voltar para os estados unidos, para próximo de seus parentes, ele ligou para Lya e pediu que ela desçe inicio a campanha nos estados unidos , que ele gostaria de ver as crianças de sua terra beneficiadas antes dele morrer... Lya prontificou-se rapidamente em lançar a campanha na cidade da Califórnia, seria o inicio, seria lançada na mídia como nos outros países e seria um sucesso assim como nos outros países, Ela sabia que para atingir o mundo a melhor janela era ali, e estava certa... Em pouco tempo de lançamento as pessoas estavam solidarias a causa e se prontificavam a ajudar, tudo estava fluindo, as verbas sendo doadas as instituições infantis e a hospitais... Tommy estava feliz, porem em uma tarde ele não resistiu a uma terceira parada cardíaca e faleceu... Aquele foi um dia cruel para Lya, estava destruída por dentro... O velório foi coberto pela mídia e demonstraram a ele a gratidão merecida pelas causas que ele defendeu.... La estava enterrado um grande homem Tommy Rogers, era a humanidade em pessoa.
Com a morte de Tommy Lya acabou tendo que assumir responsabilidades ainda maiores e passou a visitar não só os locais determinados a ela mas também os que Tommy fazia questão de visitar...a ela eram encarregados, creches, orfanatos, escolas e lugares de entretenimentos onde as crianças aprendiam novas tarefas, já Tommy havia ficado com a parte dos hospitais infantis e lugares semelhantes, isso havia sido idéia dele após ter visto o sofrimento dela ao presenciar a morte de uma criança que ela vinha acompanhando a algum tempo no hospital, após isso ele a chamou e disse:
___ Querida `e melhor você se dedicar a visitar mais as escolas, creches e orfanatos, sei que você tem muito a oferecer nos hospitais também, mas o seu sofrimento acaba sendo pessoal e isso não lhe fará bem...você vera muitas crianças morrerem estando nessa área e se isso te machuca tanto e melhor que não vá, a sua dor pode acabar tomando conta de você e te levar junto, acredite eu sei o que digo...
Ela havia concordado, realmente ela sempre sofria muito com a dor de muitas crianças se sentia impotente e passava meses entristecida com aquilo e a morte de Rodney o garotinho a quem Tommy se referia, a havia tomado sem anuncio, ele estava parecendo evoluir e responder bem ao tratamento ao câncer nos rins e derrepente o perderam, ela sofreu tanto que a dor a fez reviver muitas coisas já esquecidas, mas agora ela estava novamente visitando os mesmo lugares, porem se sentia mais forte, ela tinha que trazer conforto e alegria e não mais tristeza a aquelas crianças e suas famílias.
As propagandas, as coletivas e a divulgação nos EUA estava sendo satisfatórias nas ultimas semanas, Lya havia se tornada a melhor garota propaganda da causa, tinha seu nome e o nome do lendário Thommy vinculado a palavra, Serviço humanitário, a imagem dela trazia realmente uma segurança as pessoas que apoiavam a causa, fazendo com que visitassem mais as crianças necessitadas de atenção e de carinho a campanha era adote uma criança e era exatamente o que estava acontecendo, não era uma adoção real e sim uma adoção sentimental onde pessoas adotavam uma criança e se disponibilizavam a visitá-las dar carinho atenção e sempre que possível doações, estava sendo ótimo. Ela continuava suas visitas em escolas, orfanatos e hospitais, sempre contando com ajuda de sua grande companheira Karem, que a ajudava desde o inicio a se manter firme quando varias portas eram fechadas em sua cara por pessoas descrentes em ajudar o próximo.
E foi justamente em uma dessas visitas que algo surpreendente aconteceu, algo que iria mudar o rumo de tudo, tanto de sua vida quanto daquela campanha.

gleyce Lyan Jackson
ABC
ABC

Feminino Número de Mensagens : 5
Idade : 34
Emprego/lazer : professora
Mensagem Do Perfil : " A PARTE DE MIM QUE DIVIDO COM MUITAS PESSOAS NAO E A MESMA QUE DIVIDO COM UMA SO" ...MICHAEL JACKSON
Data de inscrição : 28/09/2009

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: " POR SEU AMOR"

Mensagem por gleyce Lyan Jackson em Ter Set 29, 2009 12:00 am

Capitulo 2

A Dedicação

A noite estava bem tranqüila e agradável, era aproximadamente 19 : 00 e Lya havia tomado um agradável banho, estava se vestindo quando lembrou-se de ligar de volta para Karen , e avisá-la que passaria para pega-la daqui uns minutos.

___ Ola! __ Karen atendeu enquanto penteava seus cabelos.
___ Karen, como esta ? estarei passando ai daqui 40 minutos ok...?

Karen solta um grunidinho que da a entender a Lya que ela havia esquecido.
___ Lya ! me perdoe, acabei me esquecendo de te avisar ! não poderei te acompanhar hoje...marquei outro compromisso...lamento, mas pedi ao Edy que te acompanha-se...será que teria algum problema se eu não fosse dessa vez ?!!

Lya solta um suspiro de insatisfação, mas pensa “ bem, existem pessoas que respiram outros ares alem do trabalho” isso era justo afinal, alias ela tinha optado em se dedicar a essa calsa mas sabia no fundo que o fato de não querer se envolver em outras coisas era suficiente para que ela ficasse dedicada .

____ Tudo bem Karen, realmente não tem problema...queria que me acompanhasse...por que... você sabe...nunca é muito fácil... e hoje o dia será um pouco mais difícil, fui ontem mas Ellen tinha acabado de trazê-la da sala de cirurgia, ela estava dormindo não pude vê-la, mas hoje irei novamente, falei com Ellen pela manhã e ela disse que o quadro não tinha sofrido muita alteração mas que teríamos que esperar mais um pouco para ver o resultado ___ Ela suspira fundo__ Estou confiante, eu sei que vai dar tudo certo.

___ Lya ! não acha melhor não ir !? ___ Karen se mostra preocupada.

___ Como assim !! claro que devo ir ! estou acompanhado Meg desde o inicio, não poderia perder de ver quando ela enfim se levantar daquela cama, será maravilhoso e quero que ela saiba que estarei la para ajudá-la...Karen !! isso é importante pra mim, não posso virar as costas e ver tudo de fora como se não me importasse.

___ Esse é o problema, Lya,você se envolve demais, acaba não te fazendo bem, você sempre acaba sofrendo com isso.. Lya temos que nos manter sempre imparcial para continuar-mos fazendo nosso trabalho, senão uma hora não teremos mais forças para tudo isso...

Lya se surpreende com as palavras de Karen, como assim, como poderiam se manter imparcial, isso não existia nesse trabalho...ou não deveria.

___ Karen, não temos como não nos envolver... estamos lidando diretamente com a dor das pessoas, como ser indiferente a isso ?!!não acredito nesse tipo de imparcialidade...Karen, tenho que terminar de me arrumar...amanha nos vemos... ok...

Elas se despediram e Lya voltou a se arrumar, teria que estar lá o mais cedo possível para encontrar Meg acordada...pedia a Deus que Meg estivesse melhor... e que se recuperasse o mais rápido possível...

Lya vestiu uma calça jeans básica, mas bem colada ao corpo que marcavam suas curvas bem feitas, uma blusa branca básica e um casaquinho Cáqui, colocou poucos adereços mas estava realmente Linda na sua simplicidade, prendeu seus cabelos longos e negros em um rabo de cavalo, uma maquiagem leve, sua bolsa e saiu... dirigiu até o Hospital San Francis, caminhou até a unidade pediátrica apressadamente, no caminho encontrou Suzi uma gentil enfermeira que trazia uma bandeja do quarto de Meg.

___ Ola Suzi, como vai __ Cumprimentou ela cordialmente.

___ Bem Lya ! bom vela por aqui, ontem não vi você quando deixei o plantão, soube que você esteve aqui mais tarde mas não pode ver a Meg ?

___ É...Ellen tinha acabado de trazê-la da cirurgia e ela estava dormindo, mas hoje estou aqui novamente...ela esta acordada ?___ ela parece ansiosa por noticias.

___ Esta... mas não comeu quase nada, esta se queixando de dor, mas já chamei Dr. Ellen para vê-la...ela ficara melhor amanhã... vamos acreditar nisso...

___ Ela vai sim, vou vê-la agora, será que posso pegar as roupas na sala de Ellen.. ?

___ Pode sim, ela já deixou separada, esta no armário azul, esta tudo la, o jaleco as luvas e as mascaras, pode pegar Lya.

Lya se despede novamente e vai se vestir, após estar devidamente vestida vai ao quarto onde Meg esta, ela esta acompanhada de uma enfermeira que aplica algum medicamento em seu soro, ao vela Meg se reanima, seu olhinho parecem brilhar de alegria ao ver o rosto amável de Lya, ela se aproxima e a beija por cima da mascara e abraça cuidadosamente para não ferir seus doloridos ferimentos ainda não cicatrizados por completo, Lya sente uma emoção muito grande ao vela, tão pequena., tão frágil.
Megam, era uma criança linda, cabelos negros e olhos mais negos ainda, alegre e viva, porem com uma vida não tão alegre assim, Meg vinha de uma família pequena, apenas ela a mãe e o padrasto...porem desde muito cedo conheceu a violência em casa...coma penas 5 anos começou a ser vitimas de violência sexual pelo seu padrasto, até que um dia mesmo sofrendo ameaças a mãe que constantemente era agredida pelo marido violento resolveu tentar fugir e denunciá-lo...ela conseguiu, mas ele não foi encontrado e quando tentava sair da cidade foi surpreendida por ele quando tentava sair de sua casa, ele a agrediu e agrediu Meg, ela desmaiou com os golpes que ele deferiu sobre sua cabeça com uma torradeira que estava a sua frente e ele novamente maltratou Meg de maneira ainda mais violenta que antes...dessa vez deixou seqüelas gravíssimas em seu pequeno corpinho frágil...no entanto ele não parou por ai, iniciou um incêndio na casa enquanto a mãe de Meg estava desmaiada no chão...ele fugiu, em poucos minutos visinho mais atentos perceberam o fogo que estava apenas dentro da casa e correram para acudilas, porem Meg já havia se queimado excessivamente na tentativa de sair para fora, eles com a ajuda de extintores conseguiram tira-las para fora e ligar para policia e corpo de bombeiro, levaram ambas para o hospital mas a mãe de Meg não resistiu aos ferimento e morreu com traumatismo craniano.

Meg ficou aos cuidados do hospital, machucada, com vários de seus órgãos danificados, sua pele com 80 % de queimaduras de 3º era uma visão dolorosa... vela era doloroso a qualquer um, Lya estava fazendo uma visita no hospital quando Meg deu entrada na ala de queimado, a visão mais forte que ela se lembra é Meg chorando com seus braçinhos esticado chamando pela mãe, Lya se aproximou rapidamente e segurou sua pequena mãozinha , procurando uma pequena parte onde não estivesse queimada, tentou acalentá-la... Foram apenas segundos, mas que fez com que Lya sentisse uma enorme ligação com aquela pequena criança. Desde então foram 1 e dose 12 dias de cirurgias e tratamento para tentar salva-la, superar duas paradas respiratória já era uma vitoria para alguém tão pequenina e tão debilitada... realmente Meg era uma guerreira e Lya a queria em sua vida, ela órfã e Lya sozinha, Lya havia decidido, a levaria do hospital direto para sua casa e a mostraria que a vida pode ter um sentido melhor e que ela merecia ser feliz, Lya seria sua mãe.
Porem nesta noite estava realmente preocupada, a ultima cirurgia não tinha sido exatamente planejada, tinha sido uma emergência, um de seus órgãos transplantado não havia respondido bem e tinha sido operado com urgência, Lya não via a hora de vela novamente acordada e sorrindo.
Lya se senta na cama ao lado de Meg, ela esta tao fraquinha, com tubos em seu nariz, mas Lya ainda percebe a mesma menininha vivaz que esta dentro dela, ela segura sua mãozinha se segurando para não chorar.
___ Meg ... como você esta minha querida...sabia que eu estava morrendo de saudade de você !!
Meg sorri lentamente...
___ Tia ! ___ ela pronuncia com dificuldade, a voz esta fraca.
___ Sim... __ Lya a olha fixamente.
___ Você vai me levar para sua casa ! quando eu ficar boa ?
Lya sente seus olhos marejarem, ela imagina o quanto `e difícil estar ali a quase dois meses.
___ Sim querida, vou te levar para minha casa assim que possível....
___Você vai ser a minha mãe ?
___ Se você quiser...sim...__algumas lagrimas escorrem.
___Eu quero sim...__ela para olha para Lya, seus olhinhos enchem de lagrimas ___minha mamãe não vai mais voltar, não `e ?
Lya acaba permitindo-se chorar embora tivesse prometido que não faria isso.
___ Não !!! mas ela vai te olhar La do céu... pra sempre... ___ Lya se aproxima, tira a mascara e a beija, sua testa esta tão quente...Deus como doía vela nesse estado.
___ Eu sei ! Mamãe me disse que pessoas boas vão para o céu... se eu morrer...eu vou para o céu ?!!
Lya não se controla, acaba não conseguindo segurar a dor que sente em seu coração, ela se levanta anda de uma lado para o outro, a enfermeira a olha emocionada, Lya volta para perto cama, tenta abraçar Meg da melhor forma para não feri-la e mau consegue pronunciar suas palavras.
___Você `e uma menina muito boa !!! mas você não vai morrer. ___ ela beija novamente sua testa.
Ela volta-se para a enfermeira.
___ Com licença, mas ela esta com a febre muito alta! Não acha ? veja aqui.
A enfermeira verifica e concorda.
___ a febre dela não cessou dede essa madrugada, Dr. Helena já prescreveu alguns remédios e estamos aguardando.
___ Hum...certo. ___ Lya esta preocupada.

Em outra ala do hospital,encontra-se outro clima, raramente hospitais são lugares alegres ou felizes... mas esse dia em especial estava sendo...havia muitos presente, palhaços e muita gente nova...havia também um alvoroço e muitas repórteres no lado de fora dos hospital, Lya saiu do quarto de Meg a procura de Hellena para perguntar sobre o estado de Meg...qual foi a surpresa quando deparou com a festa que ocorria naquela parte do hospital, não entendia mas perguntaria mais tarde, ficou feliz em ver as crianças tão feliz, continuou a procurar Hellena pelo hospital...logo a encontrou em outra sala.
___ Lya !! que bom vela !
___ Ola Hellena __Lya a cumprimentou amavelmente.
___ Você já viu Meg ?
___ Sim acabei de vir de la, queria saber do quadro dela, ela esta com febre...ela corre...risco !!! ___ Lya estava muito preocupada com a resposta .
Hellena respirou, olhou para lia.
___ Lya... tenho que ser realista... o quadro dela não esta bom...o organismo rejeitou o órgão e esta com vários vasos dilatados,isso gera uma pequena hemorragia... mas que `e constante...fizemos o possível...agora `e esperar o resultado da cirurgia.
Lya se desespera.
___ Hellena !!! o que isso quer dizer afinal !! que ela pode acabar morrendo !!! Deus como isso `e possível...estava tudo indo bem... e agora...
Hellena tenta confortá-la, explica exatamente o procedimento e o problema, Lya volta para o quarto desolada...não podia acreditar nisso, era inconcebível...
Ao entrar no quarto se assusta com a rapidez que Meg a chama sacudindo o braço.
___ Que foi Meg !! esta sentindo algo...?
___ Tia ! __quase um sussurro.
___ Sim Meg !!
___ Michael...Jackson... ___ Meg se cansa e Lya a olha intrigada e divertida.
___ Como!! Meg !! Michael Jackson...!!! __ Lya acaba rindo. ___ O que tem Michael Jackson !!?
___ A enfermeira disse... que ele ta aqui...posso...ir ...ate...La.
Lya a olha seria, seria verdade, será que Michael Jackson estaria realmente La, será que toda aquela festa era por sua causa... “Bem poderia ser” Lya já havia ouvido muito a respeito do censo humanitário de Jackson, mas levar Meg ate la era impossível... o que diria a ela.
___ Meg, você não pode sair do quarto...você realmente quer muito ver ele!! __ Lya franze o cenho, torcendo para que a resposta seja não e assim ela não fique triste, mas mega acena com a cabeça positivamente... e agora o que faria...teve uma idéia, novamente procurou Hellena...
___ Hellena ! Michael Jackson esta ai ? __ ela pergunta diretamente.
___ Sim !!! __ Hellena parece empolgada.
___ você acha que teria uma forma dele ver a Meg !! ?
Hellena a olha, tenta raciocinar e responde.
___ Lya ! você sabe que a Meg não pode ficar recebendo muita gente no quarto, `e arriscado para ela...
___ Mas ela me pediu com tanta vontade...não acho que teria que ser muita gente, só ele...e você se quiser...por favor Hellena...___ Lya suplica a ela que acaba cedendo.
Lya volta para o quarto e Hellena vai falar com Michael, ele esta rodeado de crianças,tão alegre e tão feliz quanto elas, como ele era amável e gentil com elas, Hellena o chama em particular e explica a situação a ele, diz que e um pedido da criança, e que ficaria muito grata se ele fizesse isso...ele prontamente se dispõe diz que não há problemas, ele se dirige a Ala juntamente com helena que vai lhe explicando o por que ele terá que usar as roupas e mascaras, e os processos de cirurgias e rejeições que Meg havia passado, ele concorda com tudo e rapidamente veste a roupa, obviamente as pessoas que estão com ele ficam na sala anterior e Hellena o conduz at[e o quarto, Hellena termina de arrumar sua roupa, luva e mascaras enquanto Mike a espera terminar para entrarem...Lya esta la dentro aguardando eles entrarem para ela sair...porem rapidamente entra Suzi para chamá-la para ver uma outra criança que estava engasgada na emergência, Hellena pensa rapidamente e olha para Mike que a olha sem saber o que fazer.
___ Michael, não poderei entrar com você !! tenho realmente que ir...mas...Lya esta la dentro, ela ira te acompanhar...ok...qualquer duvida pode perguntar a ela .. `e a melhor pessoa para responder..ok ...-___ Ela mal terminava de falar e já saia apressadamente em direção a porta..
Ele ali parado, resolveu entrar, colocou a Mao na maçaneta e abriu a porta lentamente.

gleyce Lyan Jackson
ABC
ABC

Feminino Número de Mensagens : 5
Idade : 34
Emprego/lazer : professora
Mensagem Do Perfil : " A PARTE DE MIM QUE DIVIDO COM MUITAS PESSOAS NAO E A MESMA QUE DIVIDO COM UMA SO" ...MICHAEL JACKSON
Data de inscrição : 28/09/2009

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: " POR SEU AMOR"

Mensagem por gleyce Lyan Jackson em Ter Set 29, 2009 12:01 am

Capitulo 3

O ENCONTRO

Ao abrir a porta Michael avista uma mulher sentada junto a cama, Lya se vira acreditando ser Hellena, mas depara com a figura de Michael Jackson já dentro do quarto.
___ Ola ! __ ele fala calmamente, levando a Mao para cumprimentá-la adequadamente.
Lya o observava por um instante e leva Mao para também saudá-lo.
___ Ola Sr. Jackson !
Lya não consegue ver realmente Michael Jackson, ele esta vestido com o grande jaleco verde, toca, mascara e luvas, a única parte a mostra são seus olhos, Lya sente uma extrema força vinda daquele olhar, um olhar tímido mas ao mesmo tempo audaz, ele sem duvida tinha algo fora do comum .
___ Pode me chamar de Michael, por favor ! __ ele e extremamente amável, e sua voz soa amigável e macia.
___ Ok ! __ela solta um tímido sorriso por de traz da mascara ___ por favor venha, quero te apresentar a Meg.
___ Meg, querida !! Michael esta aqui para vela.
Meg esta sonolenta, mas ao ver Mike ela desperta abruptamente.
___ Michael... ___ sua voz e apenas um fio, mas alegre e satisfeita.
Michael se aproxima, fica entristecido ao ver seu corpinho tão ferido.
___ Ola Meg ! e um prazer conhecê-la ___ ele e tão gentil e amável, Lya apenas observa com braços cruzados.
Meg, o olha, e esboça um leve sorriso, olha para Lya, e pronuncia divertidamente.
___ Hi...hi...__sai bem fraco mas o suficiente para Mike e Lya perceberem o que ela esta querendo dizer, ela estava imitando Mike, Lya acaba rindo e Mike também, ele faz o tão famoso gritinho para Meg, que sorri com os olhinhos alegres.
Michael já estava ali a uns 20 minutos respondendo as perguntas fracas que Meg fazia, como por exemplo se ele tinha guardado um presente para ela, já que ela soube que ele havia trazido muitos...ele havia dito que sim , só que não podia levá-lo La dentro mas que assim que ela saísse ele mesmo o entregaria. Ele era tão gentil, tão paciente e atencioso, divertia-se com algumas perguntas de Meg, verdade seja dita ele mal olhava para Lya, sua atenção ali era para Meg e ambos sabiam disso... Lya não se importava, sabia que Meg estava feliz... E isso era o mais importante.
___Michael...___ Meg tenta falar, dessa vez aparentemente, mais cansada.
___ Sim!
___ Você acha... que eu... vou... para o céu ? __Ha um silencio no ar__ Minha mãe dizia... que... pessoas boas... vão para o... céu !! e... se... eu não for.... uma pessoa boa ! __Meg estava tão fraquinha esforçava para completar uma frase, Lya sentiu que ela estava realmente preocupada com ser ou não uma boa pessoa.
Ele a olha e olha para os olhos de Lya, que também são a única coisa descoberta.
___ Claro que você `e uma boa pessoa, você `e doce e pura como poderia não ser boa pessoa !! ___ Diz Mike, prontamente.
___ Mas...o meu padrasto disse...que...minha mãe iria morrer...por que eu era...uma menina ma... __ Meg enche os olhinhos de lagrimas e Lya se aproxima rapidamente da cama e olha Meg bem nos olhos.
___ Meg !! jamais acredite nisso !!! você não teve culpa de nada...ele era mau e não você !! me entendeu !!__ Meg acena com a cabeça assentindo.
Mick a olha intrigado, “mas quem e a mãe” ele achou que Lya era a mãe, Hellena havia falado do caso e do histórico mas não contou o que tinha ocorrido com Meg e nem com sua mãe...será que a mãe havia morrido.
Ele olha para Lya, que acaricia os ralos cabelos de Meg.
___ desculpe... Lya... mas, poderíamos falar depois !!
___ claro. __ Lya assente imaginando o montante de perguntas que ele teria.
Meg chama a tenção de Micke novamente.
___ Michael...eu gostei...muito ...que você...veio aqui...
___Eu também gostei muito de ter vindo !! você `e uma criança maravilhosa.
Ele a beija na testa por cima da mascara e se levanta, mas Meg segura a sua Mao de forma tão frágil, tão fraca...suas mãozinhas tocam a dele...ele olha para Lya...ela vê seus grandes olhos se encherem de lagrimas com aquela simples atitude de Meg.
___ Michael...se eu não morrer...você me levaria...para ver...o seu elefante..e girafa...
Micke segura suas mãozinhas delicadas entre as suas e sente uma dor tomá-lo em seu coração, como ela tão pequena pode carregar este fardo... como ele estava sofrendo ao ver um anjo como aquele sofrendo,com sua vida em risco...
___ Você não vai morrer Meg !! `e claro que te levo para ver os animais...e para brincar, será muito divertido...você vera... não fale mais em morrer...ok
Meg o olha com semblante desacreditado, Lya tenta conter suas lagrimas, enxuga rapidamente algumas que teimam em rolar de seus olhos revelando sua tristeza, se aproxima da cama toca a pequena testa de Meg e se assusta.
___ Deus ! ela esta ainda com mais febre! Terei que chamar Hellena, a febre não esta cedendo...
Mike vê o desespero na voz de Lya, ele pode ver o quanto ela esta sofrendo com a situação daquela pobre criança...queria poder fazer mais, mas sente que não pode, não por enquanto...agora seria apenas entre os médicos e Deus...mas tudo daria certo.
Ele se levanta para se despedir de Meg, da mais um beijo em sua testa sem ma mascara e se despede.
___ Meg !! quero que fique boa logo ! para que possamos ir juntos ver os animais e o parque de diversão...ok...
Ela assente positivamente com a cabeça e dirige seu olhar a Lya.
___ Tia...eu não quero morrer...quero ver as girafas... ___ isso soa tão inocente e doloroso que Lya não se contem, seus olhos acabam cedendo as lagrimas que rolam descontroladamente, ela se vira de costas para Mike e Meg para que não vejam, seu desespero, tapa o rosto com as Mãos, para tentar se conter...a dor e incontrolável, a esta consumindo...ela sente uma Mao tocar o seu ombro amigavelmente e percebe que e a Mao de Mike, com um aceno de cabeça ela agradece e encontra naquele toque uma incrível forca...era exatamente o estava precisando.
ela se aproxima de Meg, tira a mascara e a beija, abraçando o pequeno corpinho na cama.
___ Meg ! por favor ! não diga mais isso, você não vai morrer...você vai ver as girafas... acredite... Por favor!
Mike a observa clinicamente, após retirar a mascara ele consegue ver o belo rosto escondido por detrás da mascara, ele não pode deixar de observar os lábios carnudos e bem desenhados de Lya,sua pele morena em contraste com seus olhos negros e expressivos...sente-se mal por estar observando a beleza de Lya nessas circunstâncias...mas fica ainda mais encantado com a solidariedade de Lya, mesmo sendo a tia da menina, seu amor parecia incalculável, estava realmente sofrendo com tudo aquilo, era diferente das outras pessoas, não ficava bajulando Michael Jackson, o tratava como uma pessoa normal e ele adorava isso...parecia uma mulher com sentimentos muito nobres e ele faria o possível para ajudá-la com Meg.
Lya se levanta olha para Mike com seus olhos úmidos pelas lagrimas.
___ Obrigado Michael, por ter vindo ver a Meg...ela realmente e muito sua fã...e não sei o que faria comigo se não tivesse visto você.
___ Eu teria fugido... e ido... ate La, onde... ele tava __ Meg solta um sorriso doce e cansado, que faz com que Mike e Lya dêem um meio sorriso entristecido, sabiam que ela não entenderia o por que não pode sair da cama.
Nesse momento Mike se despede de Meg novamente e promete que assim que ela melhorar ele ira mandar buscar ela e Lya para um passeio em Neverland, Meg se entusiasma e abre um largo sorriso que comove a Mike e Lya. No lado de fora do quarto Mike tira a mascara revelando a Lya o seu lindo rosto , um queixo quadrado másculo e uma boca linda com dentes perfeitos, Lya não pode evitar em sentir-se tocada por aquela presença, ele era muito imponente e algo em sua personalidade a fazia sentir-se diferente...
__ Lya, gostaria de falar com você assim que possível, sobre Meg ! realmente gostaria muito de poder fazer algo por ela! __ Mike parece realmente preocupado com Meg, o que deixa Lya encantada ainda mais com sua pessoa. Porem a dor que esta sentindo não deixa que ela assimile direito que ali a sua frente esta nada mais nada menos que o Rei do Pop, que aquele `e Michael Jackson, em outras circunstancias estaria eufórica contando a ele sobre suas escapadas da aula para assistir o seu filme que iria passar na TV, ou nos pôsteres e diários que tinha como nome dele na adolescência...mas naquela situação tudo parecia tão menor perto da possibilidade de perder Meg, que ela não pensava em outra coisa.
___ Claro Michael ! você voltara a ala pediátrica e eu ficarei aqui com Meg ate a enfermeira vir, então te procuro..ok ! ___ a simplicidade como Lya o tratava o fazia sentir-se bem, era bom não ser endeusado, era bom ser humano. Ele concordou e voltou para a visitar as crianças e Lya para Dentro do quarto.
Alguns minutos se passaram e Meg adormeceu segurando a Mao de Lya que a observava atentamente ... pouco mais de 15 minutos após isso, Meg começou a delirar, Lya se levantou rapidamente e mediu a febre...estava altíssima, apertou o botão para chamar alguém insistentemente, rapidamente Suzi a enfermeira entrou no quarto.
__ O que foi Lya!
__ A Meg esta tendo febre altíssima . ___ Lya estava chorosa, aparentemente desesperada.
Suzi verificou e alarmou-se.
__ Temos que achar Hellena, vou colocar o termômetro... Lya vá chamar Hellena, ela ta na ala pediátrica, avise também no megafone, peça a Donald para chamá-la por La caso você não a encontre.
Lya saiu correndo pelo corredor direto para a ala pediátrica, entrou porta a dentro como um furacão, todos a perceberam... a sala estava cheia de crianças animadas e Mike estava La entre elas, ao parar na porta seus olhos angustiados procuraram por Hellena dentre todas aquelas pessoas, mas não a viu, um grito com nome de Hellena saiu de sua garganta como um animal ferido.
___ Hellena !!
Helena se manifestou preocupada meio aquelas pessoas, diante do estado de Lya que sempre foi tão forte e segura.
___ Lya !!! O que houve !!!
___ Meg...!!!

Hellena driblou as pessoas e saiu rapidamente junto com Lya corredor a fora... Mike vendo aquilo não se conteve, levantou-se e se dirigiu a porta, sendo interrompido por Bill seu grande amigo que acompanhava...
___ Onde você vai !! Mike melhor não ir La !
___ Mas Bill acabei de vir de La, acabei de visitar a Meg...tenho que saber noticias...
___Então espere um pouco ! vamos esperar, assim que terminarmos aqui ficaremos a espera de noticias ok !
Mike concorda meio a contra gosto, sabendo que Bill tem razão. Mas seu pensamento esta La com Meg, lembrando-se da promessa e pedindo a Deus que pudesse cumpri-la.
Ao chegar no quarto as enfermeiras já estavam levando Meg para outra unidade,já estava entubada e Lya houve Suzi dizer “Hellena, não ta respirando”... Lya gela e paralisa Diane da sena de Meg... entubada e inconsciente...ela toca sua mãozinha pequenina e fica parada no corredor enquanto sua visão observava todos se afastarem apressados, sabia que não poderia mas queria estar na sala junto com elas, sentia-se paralisada pela situação...isso não poderia acontecer...Deus não permitiria !!!
Lya se dirigiu para sala de espera, próximo a sala onde Meg estava sendo socorrida, de La pode ouvir um certo barulho que vinha de fora feita por vários paparazzi que se mantinham a espera de Michael, balançou a cabeça em tom de reprovação “ como podiam ser tão insensíveis”. A espera a estava matando, já havia andado de um lado para o outro enlouquecida, e nada... foi quando após 40 minutos Hellena aparece com um ar tristonho...Lya quando colocou os seus olhos na medica sentiu seu coração acelerar, sua alma rasgar por dentro...estremeceu...comprimiu os lábios e não conteve as lagrimas...não precisava mais ser dito nada... a expressão de Hellena dizia tudo.

___ Lya !! Eu lamento !!!
Lya cai em prantos e abraça a amiga, mas não diz uma palavra...chora silenciosamente, tinha que ser forte, tinha se prometido isso. Ela tem uma duvida e busca força para fazer a pergunta.
___ Hellena !! ela chegou a ficar consciente !! ?_Lya mal consegue dizer a frase.
___ Lya por favor !!!
___ Por favor Hellena, me diga...ela disse algo !!! __ a dor consome Lya.
Hellena trabalhava a anos naquela profissão mas desta vez sentiu seu coração adoecer com a pergunta de Lya e lacrimejou, sabia que a verdade doeria ainda mais. Mas seria melhor.
___ Lya ela acordou por poucos minutos, achamos que ia estabilizar...
___ E o que ela disse !!! Por favor !!! __ era uma suplica.
___ Lya !!! ela ...chamou por você ! eu disse que você estava aqui fora a espera dela...e ela disse... ___ Hellena acaba se emocionando, e Lya a interroga dolorosamente.
___ O que !!! O que ela disse !!!
___ Disse para eu não deixar ela morrer que ela queria ver as girafas!!!
Lya se desespera ainda mais e sai andando em direção ao antigo quarto de Meg, onde ainda havia as poucas coisas delas que foram permitidas pelo hospital... a dor `e tamanha e a consome por dentro ela sente como se não fosse suportar...ao entrar no quarto vê o ursinho, ainda dentro do pacote que Meg tanto adorava, ela lembra de quantas vezes Meg havia pedido para tira-lo de dentro do saco e Lya a havia explicado que não podia por que Pelúcia continha muito acaro e seria perigoso para os ferimentos dela qualquer contaminação, ela abraça o pequeno brinquedo...ajunta mais uma ou duas coisas e se retira do quarto, mas suas forcas estão escassas precisa ficar só e sentar-se, avista n fim corredor uma porta que da para uma escada que sobe para o ultimo andar, abre a porta e sobe ate o 6º degrau, ali se senta e manifesta toda a sua dor, fraqueza e indignação...agarrada aos pertences da sua menina...e chora inconsolavelmente.

Na sala de espera entra Mike juntamente com Bill, ele pede a seus seguranças que tentem despistar os paparazzi, e avisa que os chamara quando for embora, mas se demorara mais um pouco ate obter noticias. Eles obedecem e vão para fora para tentar dispersar os paparazzi, um deles pega o carro e sai, dando a impressão que os paparazzi não viram mas Mike já havia entrado em outro carro diferente do que estava na porta e eles rodeavam... isso fez com que muitos deles fossem embora aos poucos e decepcionados acabando de vez com o tumulto. Mike pergunta Hellena sobre Meg que conta o ocorrido, ele sente uma tristeza súbita por aquela criança, seus olhos marejam em lagrimas e ele rapidamente as seca...isso era injusto pensa ele, já havia visto isso acontecer tantas vezes mas nunca se acostumava a isso, isso o afetava diretamente, principalmente após ter tido contato com a criança apenas a poucos minutos...lembrou-se então da tia da menina e perguntou.
___ Doutora, e a Tia da menina...ela tem como arcar com as despesas do funeral...ou alguma outra que tenha ficado pendente. __ Ele ainda queria ajudar, podia imaginar a dor dessa mulher.
Hellena o olha calmamente e diz em explicação.
___ Você quer dizer Lya !! ? __ ele confirma.
___ Lya não `e tia dela, amenos não tem laços sanguíneos. __ ela diz pesarosa.
Ele fica intrigado “não” mas ela estava tão envolvida que parecia mais a mãe do que tia e agora nem amenos era da família.
___ Mas ela...quem `e ela então...o que era de Meg !
___Bem... Lya `e um anjo da guarda! __ Mike a olha com olhar incrédulo.
___ Como assim !
___ Lya `e uma representante de uma fundação, onde ajudam crianças do mundo todo, ela `e brasileira e já lançou campanhas por vários países... nunca ouviu falar dela ?!!! ___ Hellena se espanta ao ver que ele não estava reconhecendo Lya já que seu rosto estava vinculado as campanhas humanitárias, principalmente nos EUA e pela ultima campanha lançada.
Mike a olha ainda mais intrigado.
___ `E Lyane Rivera ? !!! __ Hellena confirma. ___ humm...ouvi muito seu nome, mas não conhecia seu rosto. __ ele se encanta pela humanidade da garota.
___ Pois `e... Lya não só apenas aparece na TV...ela também participa, faz muitas visitas e vistoria de perto tudo o que ocorre e como e investido os recursos direcionados...ela não faz seu trabalho apenas nas 12 horas do dia, ela passa noites as vezes ao lado das crianças que precisam...
___ Isso `e incrível... __ Mike fica boquiaberto, com a historia, como alguém pode ser tão dedicado aos outros sendo tão jovem...isso sim era novidade para ele sabia do seu interesse em curar o mundo, mas nunca tinha visto isso tão vivo em outra pessoa. ___ Eu gostaria de falar com Ela...onde a encontro ?
___ Ela esta no quarto de Meg, __ ela suspira pesarosa___ Ela foi pegar alguns pertences da Meg , se quiser pode ir La... não precisa mais colocar as roupas nem a mascara...não há mais ninguém la...
Mike pede a Bill que o espere e se dirige ao quarto antigo de Meg...ao passar pelo corredor vê a porta do quarto aberta e nada dos poucos brinquedinhos “ela já foi” pensa ele, mas avista uma outra porta entre aberta e pode ouvir um leve barulhinho vindo dentro dela...ao se aproximar o som fica mais forte e ele percebe que `e o choro de Lya, ela esta inconsolável sentada no 6º degrau da escada, seu pranto `e tão sofrido agarrada aqueles brinquedos, ele se aproxima com sua emoção a flor da pele, a tristeza que Lya sentia o tocava, juntamente com a tristeza pessoal que sentia pela perda da menina. Ela o vê e lança um olhar carregado de sentimentos infelizes, ele sobe ate o 5º degrau e em uma atitude involuntária a abraça, sentando-se então ao seu lado, ela diante daquele abraço chora demasiado, se esquece que tem de ser forte e se entrega a dor...ele a abraça e acaba cedendo a algumas lagrimas, mas se mantém firme para consolar Lya e não para fazê-la sofrer ainda mais. Lya se recupera parcialmente ainda movida pelos soluços devido ao choro, ele a solta e a fica olhando esperando que ela desabafe.
___ Obrigado...___Ela diz, seu rosto mais parece de uma criança após uma bronca.
___ Você esta melhor ! __ ele pergunta preocupado .. ___ Ela acena com a cabeça positivamente.
___ a pouco soube que você `e Lyane Rivera...fiquei surpreso com sua dedicação a essa criança...isso e raro quando não se tem parentesco com ela...
Lya lança um olhar perturbador a ele.
___ O que nos une `e o que esta no coração e não o que corre nas veias ...
Mike adora ouvir isso, soa lindamente aos ouvidos dele, era bom saber que ainda existia pessoas assim...humanas.
___ O que exatamente ocorreu com Meg...? Dra. Hellena me falou do seu estado mas não havia me falado o caso, por isso achei que você era mãe dela inicialmente...__ ele interrompe arrependido. ___ Desculpe Lya, essa não `e hora de falar sobre isso, desculpe.
___ Tudo bem Michael...__Ela suspira fundo e começa ___ a mãe da Meg era casada com um sujeito mal, ele...ele... __ela lacrimeja novamente ___abusava sexualmente de Meg a alguns meses, e a mãe dela descobriu e tentou denunciá-lo ele fugiu e quando ela tentava fugir com Meg ele as apanhou...bateu na mãe de Meg com uma torradeira, o que fez com que ela tivesse um traumatismo craniano e morresse, e novamente ele abusou de Meg...só que dessa vez da pior maneira possível.... __ Ela chora com os rosto entre as mãos ao pensar na maldade daquele homem, Mike a observa rígido e atônito ___ ele a machucou muito...por isso os transplantes, vários vasos foram rompidos, e havia uma hemorragia constante...apos isso ele as deixou la e iniciou um incêndio, a Meg acabou se queimando antes que o socorro chegasse... mas hoje eu vejo que nada adiantou... só causou mais dor a ela. ___ ela chora novamente.
Mike fica sem reação..fica sem saber o que dizer, certamente ela sabia do que ele vinha sendo acusado nos anos anteriores... não sabia o que dizer, sabia que era inocente mas será que ela acharia isso...
__ Lya !! não sei o que dizer ___ os olhos dele marejaram em lagrimas e elas rolaram insistentemente pela dor daquela criança. ___ sei do que fui acusado...mas lhe garanto que...
Ela o interrompe num gesto que o surpreende, levando os dedos aos lábios dele.
___Sei que não `e culpado. __ Ela fala seriamente e ele a olha surpreendido.
___ Michael, sei que não `e culpado, conheço sua trajetória, sei o quanto já fez e o quanto pagou por querer ajudar, as pessoas não entendem quando alguém quer ajudar por que elas na sua maioria são desprovidas disso, e tentam denegrir aquilo que `e desconhecido para elas...só entende a solidariedade quem a pratica...
Mick ficou serio e emocionado diante das palavras fortes de Lya, não era a toa que estava a frente de uma campanha beneficente tão bem sucedida. Ele a abraça novamente e diz emocionado:
___ Obrigado !
___ Obrigado você! __ Ela retruca.
___ Não! Obrigado vc ! __ Ele diz insistente
___ Não ! Não ! obrigado você !
Soa engraçado e ambos acabam, rindo, mesmo diante de tanta tristeza.
Eles resolvem voltar para a sala de espera para tratar com Hellena sobre os preparativos para o velório, Lya fazia questão de fazer isso... no caminho andam lentamente, falam sobre a campanha e sobre Meg, que ainda faz com que Lya se emocione ao lembrar que não mais vera aquele rostinho doce lhe pedindo para fazer alguma traquinagem. Ao chegar próxima a porta que sai do corredor do quarto de Meg eles param e Mike pergunta.
___ Lya ! tem algo que eu possa fazer ! ___ Lya respira e se lembra lamentando.
___ Eu adoraria, que...__ ela tenta conter o choro ___Que...Meg pudesse ter visto as girafas... __ coloca a Mao direita em cima dos olhos enquanto a outra segura os brinquedos e chora infantilmente, Mike não se contem e a abraça diante daquela tristeza.
Porem o improvável acontece, um paparazzo saído sabe la de onde entra pela porta lateral e os fotografa abraçados, eles realmente estavam bem abraçados, juntos e para quem olhasse a foto diria que são íntimos, ao ver isso Lya esconde o rosto no ombro de Mike tentando evitar a foto, rapidamente ele e Lya se viram e entram para sala de espera... ele comunica a Bill que tem um paparazzo dentro do hospital e Bill chama mais dois seguranças que já haviam voltado e pede para que eles o procurem, mas Hellena pede que não !! seria muita gente andando pelo hospital,seria melhor deixar que ele fosse embora...Mike concorda, mas se dirige a Lya receoso.
___ Lya ! isso lhe trará algum problema !
___ Não se preocupe Michael ! acredito que não... acho que meu rosto não apareceu ...
Mike se sente mais aliviado, não estava ali para piorar a situação e sim para tentar ajudar...eles conversam mais um pouco, Lya diz que ele não tem o que se preocupar e que pode ir para casa que dali pra frente ela resolve, ele sente uma estranha vontade de ficar...principalmente ao lado dela, mas sabe que não deve e que nada poderá fazer...aquele será um momento só dela e de Meg...a despedida.
___ você sabe que não poderei ir ao velório ! mas gostaria muito de estar ao seu lado nessa hora tão difícil...__ Mike apresenta estar aborrecido por não poder estar la para dar força a ela, mas ela compreende.
___ `E ..entendo...isso seria tumultuoso...eu sei...
Ele sente um súbito desejo de estar ao lado dela para consolá-la.
___ Mas se voce quiser eu posso estar la !! __seu olhar era questionador, Lya se surpreendeu.
__Serio!
__Serio ! __ ele confirma.
__ seria ótimo...acredito que isso mantido em sigilo não causaria alvoroço, não falarei que você estará la...assim não ira causar tumulto... __ ela fará serenamente.
Ele concorda, sabe o quanto ela ira sofrer e ira gostar de estar ao lado de uma pessoa tão boa quanto ela para tentar amparar e amenizar a sua dor. Tudo fluía tão naturalmente com Lya, ele sentia uma amizade nascendo entre eles, ela tinha bons pensamentos e um excelente coração...e ele amava pessoas assim, elas eram raras.
___ peça para alguém me ligar amanha avisando o horário ! que estarei la !
Ele entrega um cartão a ela, ela entrega um a ele.
___ aqui esta o meu caso precise, ou não possa ir, não se obrigue por mim por favor !!
__ Eu estarei la ! __ ele pega o cartão e guarda no bolso, da um beijo no rosto Lya a abraça e se vai.
Lya entra na sala onde esta o corpo de Meg e depara com a dura realidade batendo a sua porta novamente. Ela esta coberta com um lençol branco e apenas seu rostinho meigo descoberto...ao tocá-la Lya sente uma onda de emoção invadi-la dolorosamente, sente nessa hora que a vida não era justa nem com ela e nem com Meg...o desespero a toma novamente e ela abraça o corpinho frágil de Meg e suas lágrimas rolam por cima do corpo inerte e sem vida...

gleyce Lyan Jackson
ABC
ABC

Feminino Número de Mensagens : 5
Idade : 34
Emprego/lazer : professora
Mensagem Do Perfil : " A PARTE DE MIM QUE DIVIDO COM MUITAS PESSOAS NAO E A MESMA QUE DIVIDO COM UMA SO" ...MICHAEL JACKSON
Data de inscrição : 28/09/2009

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: " POR SEU AMOR"

Mensagem por gleyce Lyan Jackson em Ter Set 29, 2009 12:04 am

Capitulo 3

O Nascer de um sentimento


Lya desperta após 20 minutos de sono apenas, Hellena a havia pedido que tomasse um leve calmante, que isso só a faria relaxar, Lya não gostou da idéia, não gostava de se sentir dopada...preferia enfrentar o mundo a seco, a vida não era justa e nem razoável, então tentar anestesiá-la seria a pior forma de viver. Ela havia providenciado algumas coisas para o velório no dia seguinte, contacto algumas pessoas que sabia que conheciam Meg, e falaria com as outras de sua lista pela manhã para que fossem ao seu velório...se sentia mal, com estomago embrulhado, uma sensação terrível de abandono, era terrível ter deixado Meg la...era doloroso pensar nela sozinha...percebeu que ainda não aceitava o fato de Meg estar morta, ainda pensava nela viva...isso era doloroso, sempre havia dito que a melhor forma de não prolongar sofrimentos é aceitar os fatos da situação...mas la estava ela resignada a tudo aquilo sem aceitar o fato. Passava um pouco das 23:00 era cedo ainda, Lya estava sentada frente ao seu computador, sem coragem para ligá-lo ou mover qualquer músculo... Tudo havia ocorrido a menos de 4 horas e nada a fazia sentir pior do que pensar que a esse momento poderia estar acariciando os cabelos de Meg e planejando o futuro de ambas...como ela havia almejado fazer Meg uma menina feliz, mostrar-lhe como o mundo poderia ser gentil com ela... mas agora...tudo estava perdido....

O telefone toca insistentemente e Lya se levanta para atende-lo,certamente Hellena para avisá-la sobre algo, documentos, coisas do tipo...

___ Alo ! __ O desanimo em sua voz é evidente.

___ Lya!

___Ola Hellena ! algum problema....

___ Sim...parece que um tio de Meg apareceu e quer saber sobre o funeral e sobre os documentos da menina, parece que a mãe dela possuía uma certa quantia em dinheiro e alguns bens !! e ele quer se declarar o único parente vivo, ou algo assim...não entendo muito de lei mas parece que ele se torna herdeiro ...não sei com o se chama isso nesse caso...mas ele quer os documentos dela, e os únicos estão com você...já que ele é parente é ele que terá que assinar os papeis...lamento.

Lya se sente magoada com a noticia...onde ele estava quando ela precisou dele...e agora vinha requerer direitos...será que amenos já havia visto o corpo da sobrinha. Que direitos teria esse homem. Lya refletiu por uns minutos...sabia que estava magoada e com raiva do mundo, mas isso não lhe dava o direito de julgar ninguém...sabia que ele tinha direitos e deveria ter sofrido com a perda da sobrinha e da irmã...possivelmente ele também havia sofrido ou sabido de tudo a pouco...

___ Ok Hellena, diga a ele para me encontrar pela manha para tratarmos sobre isso, passarei a ele os documentos que tenho comigo...

___ Certo Lya...você esta bem! Tomou o calmante !

___ Não ! mas vou tomar não se preocupe! __ Lya mente para não ser pressionada, ela odeia isso.

Lya desliga o telefone se senta no sofá com o aparelho em sua mão, pensa em como reagir a aquilo e como se enganava com sigo mesma..Thommy tinha razão, ela acabava absorvendo tudo para ela e isso nem sempre seria bom ... teria de ser mais forte, a vida já tinha lhe pregado varias peças, já era hora de aprender a encarar tudo com mais coragem...mas precisava de um ponto para se apoiar e não via nenhum a vista.... novamente o telefone toca e ela atende no primeiro toque...

___Oi ! Hellena, o que foi agora...__sua voz soa baixa e deprimida.

___ Oi, Lya, é o Michael...

Ela pisca duas vezes para se concentrar, Michael....será Michael Jackson ou Michael Pierce, que trabalha com ela!! ?

___ Ola...Michael, desculpe mas qual Michael seria!!? ___ Ela parece em duvida.

___Michael Jackson....__ Ele diz um pouco desconcertado, talvez pela hora, talvez pela intimidade em ligar para casa dela.

Ela sente seu coração acelerar estranhamente ao ouvir sua voz pelo telefone. Tão calma e suave.
___Ola ! como vai Michael...que surpresa ___Ela fala um pouco intrigada com a ligação dele.

___Bem obrigado !! desculpe pelo horário, mas achei que possivelmente estaria acordada...resolvi saber como você esta ___Ele faz uma pausa e não obtém resposta então prossegue ___ Você me deu seu cartão ! se lembra, então eu resol....

___Hó...claro que me lembro, desculpe a minha reação, é um prazer falar com você, você tem se mostrado muito amigo e muito solicito...não tenho como agradecer...

___ Queria poder ter feito mais por ela....___Ele suspira profundamente, Lya sente um misto de sensações através daquela voz, ele a fazia sentir seus batimentos acelerarem, mas isso era normal pensou Lya, afinal ele era Michael Jackson o “Rei do Pop” e ligando para ela...é como ela pensou anteriormente, em outra ocasião seria diferente, estaria eufórica com a simples presença dele, quem dirá estando perto dele e recendo sua ligação...Michael a surpreendeu com sua simplicidade e preocupação, isso era maravilhoso, ter pessoas como ele ainda no mundo...

___Sei que faria mais se pudesse Michael, mas...ninguém pode...___ Michael percebe sua voz estremecer e sente seu coração pesaroso em estar tão distante....

___Lya, não tenho palavras para tentar te confortar ! acho que tudo soaria inútil...mas...Deus estará cuidando dela agora, ninguém mais poderá feri-la.

Mike não tinha certeza se essas eram as melhores palavras por que através delas ele pode ouvir Lya se derramar em prantos novamente...se sentiu péssimo, parecia estar trazendo a tona novamente sentimentos que a maltratavam...se arrependeu em ter dito isso...
___Lya !! me desculpe... não quis te fazer chorar ainda mais...me desculpe por favor...__ele estava tão mortificado que não sabia o que dizer.
___ Não! Tudo bem...!!! você não fez nada de errado...pelo contrario...esta sendo ótimo falar com você, precisava mesmo falar com alguém alem de Hellena, não tive forças para ligar para mais ninguém...você foi como um anjo me ligando... realmente não tenho como agradecer o seu apoio....obrigado Michael...

___ Você esta só ! __Exclama ele, pensando, “por que ela estaria sozinha” .

___Sim ! __ela responde, quase com um fio de voz .

___Por que esta sozinha ! é melhor não ficar só, não tem ninguém que possa ir até ai ficar com você...

Lya pensa, não ninguém que eu queira.

___Esta tudo bem Michael...não sei se alguém iria querer ficar ao meu lado agora, não tenho sono e estou um pouco chata sabe !!! ___ela solta um risinho meio choroso, que toca o coração dele ao imaginar ela como estava abalada.

___Mas se você quiser pode vir pra cá ! pra minha casa ! __ele para e pensa que ela pode ter interpretar isso errado pelo silencio constrangedor que fica na linha.

Lya se sentiu tentada a aceitar o convite, tanto por que se sentia só, quanto por que se sentia muito bem próxima a ele...ele a trazia um conforto inexplicável...emudeceu sem decidir a resposta...

___Lya ! não me entenda mal, mas não acho que seja bom que fique só...minha casa esta a disposição...

___Agradeço Michael, mas ficarei por aqui mesmo...amanha tenho que sair cedo, apareceu um tio da Meg e terei de falar com ele sobre o velório....mas muito obrigado pela preocupação, você é muito amável...

Ele compreende, afinal ela mal o conhece e por que iria para sua casa se devia ter outras casas para ir se quisesse amparo... ele também não entende o motivo por estar tão preocupado com ela ...acredita se por que vê nela uma pessoa bondosa e humana, ele acha raro essas qualidades nas pessoas, viu em Lya um amor por aquela criança que muitas vezes viu ausente em suas próprias mães...Lya era diferente, era realmente especial...seria bom tela como amiga, era de pessoas assim que precisava em sua vida, deduziu...
___ Lya...você tem certeza que quer ficar só ? por que posso pedir para que te busquem, você será bem recebida em minha casa, não há o que temer...costumo ser um cavalheiro __Ele fala tão inocente que Lya acaba sorrindo em voz alta, o que o deixa feliz após tantas lagrimas era bom ouvi-la sorrindo...ate então não havia visto um sorriso real de seus lábio...mas estava no caminho...
___ Eu sei Michael...você com certeza `e um cavalheiro, mas ficarei aqui mesmo...tentarei dormir, pela manha tudo se resolvera...não se preocupe mais por favor...logo me recupero...não `e a primeira vez, e certamente não será a ultima...ficarei bem...obrigado, você realmente `e um cavalheiro muito gentil...
Ele sorri silenciosamente, era bom ouvi-la, passaria horas ao telefone com ela, mas sabia que ela não queria mais falar sobre o assunto, por hora, assim seria melhor...
___Ok Lya... Mas qualquer problema fique a vontade para me ligar...estarei pronto a lhe atender...saiba que tem em mim um amigo...eu me encantei com seu senso humanitário, poucas pessoas as tem e você `e uma delas, isso `e muito importante para mim...seria um prazer se me considerasse seu amigo...
___Já `e meu amigo Michael...me apoiou da melhor maneira possível quando precisei...boas amizades aparecem diante das diversidades...você já esta no meu Hall de amigos desde o momento que falou comigo naquela escada...o prazer `e mutuo Michael, telo como amigo `e um privilégio para mim...não pelo astro, mas sim pelo homem bondoso e humano que tenho certeza que você `e...
Aquelas palavras tocaram Mike com uma profundidade que o fez abrir um largo sorriso do outro lado da linha...ela era tão sincera, suas palavras continham uma verdade reveladora, a personalidade de Lya era misteriosa e serena ... ela inspirava confiança...Mike sentia um sentimento muito forte de amizade crescendo em seu peito.
___ Obrigado Lya ! sei que seremos bons amigos..estarei aqui se precisar ok...?
___Ok Michael ! estarei bem...

Se despedem e Lya desliga o telefone, continua sentada não acreditando no estava acontecendo...seria mesmo verdade...era amiga de Michael Jackson...ele era tão diferente de tudo que parecia inacreditável que fosse de verdade...realmente era um homem maravilhoso e com um coração enorme...ela respirou pensativa “com certeza seriam bons amigos”
Lya adormeceu por volta das 2 da manha...sem tomar o calmante...teve um sono agitado e com vários sonhos entristecidos...
Mike acorda por volta das 3 da madrugada... a primeira coisa que lhe vem a cabeça `e Lya...como será que ela estava, será que havia dormido...sente um desejo súbito de ligar mas sabe que não deve...torce para que ela tenha dormido e esteja melhor...seu pensamento divaga , recorda as horas que passou no hospital, o tempo que passou com Meg, sente seu coração apertar novamente, isso não era justo pensou ele, se lembra do rosto de Lya parcialmente... ela estava envolta em mascaras e trajes hospitalares, toca e luvas... Após ela ter retirado todos os apetrechos estranhamente ele não se lembrava muito bem, lembrava mais de seu rosto sempre banhado em lagrimas, seus olhinhos pequenos um tanto inchados pela seqüente seção de choro interminável... ele se lembra do paparazzo e da foto, pensa preocupado “o que será que vão escrever dessa vez”, se lembra do abraço do corredor e sente uma espécie de saudade de Lya...ela transmitia a ele uma sensação de que tinha que protegê-la, mas ao mesmo tempo que era tão forte e determinada que o mundo todo poderia enfrentá-la de frente que ela não temeria a nada...era inexplicável...Lya para ele significava o inexplicável...adormeceu pensando em Lya...
Ao amanhecer Lya encontrou-se com o tio de Meg ...um homenzinho franzino e de aparência mesquinha, mal perguntou por Meg e já foi logo pegando os documentos da menina...Lya perguntou-lhe se ele gostaria de providenciar o funeral e ele respondeu apaticamente que não...que não poderia nem estar presente...”não gostava de velórios” ...Lya se sentiu enojada mas entregou os documentos a ele afinal nada mais poderia ser feito...providenciou o restante dos tramites para o velório e lembrou-se de avisar Michael...mas será que ele falava serio...serio complicado para ele ser visto em publico, e ele nem conhecia Meg direito pensou ela...Ligar ? ou não ligar ? pensou enquanto dirigia para casa...ao chegar...resolveu ligar... permitiu que tocasse apenas 2 vezes o telefone desligou rapidamente...se arrependendo, afinal mesmo ele sendo um `ótimo amigo ela entendia que ele não podia estar sempre onde gostaria de estar...
Mike pegou o jornal e alguns tablóides e verificou se havia saído algo sobre Lya, a resposta era não... “ Talvez a foto não tenha ficado boa, ou talvez não a tenha vendido ainda” pensou ele antes de fechar o lixo que estava em suas mãos...outras noticias ? nada o interessava...aquilo era um tablóide, especializado em mentiras e isso não o interessava definitivamente.
Estava tomando banho quando o telefone tocou, chamou 5 vezes e caiu na secretaria...a doce voz de Mike a chamava para que atendesse...
___ Lya ! esta ai ? desculpe não vi quando você ligou, por favor atenda...
Ela saiu do banheiro correndo nua pela casa, molhando todo o chão com seus cabelos que escorriam pela casa ainda ensaboados...atendeu quase ofegante...
___Oi ! Michael...
___Ola Lya...não vi quando você ligou, desculpe...
___Tudo bem, não deixei tocar muito...
___Você estava me ligando para dizer a hora ? __ele pergunta seriamente.
___Sim ! mas... você ira mesmo __Ela parece incrédula.
___Sim...amenos que não queira...que for causar transtorno a você...
___Não! Transtorno algum...acredito que poucas pessoas irão...nem mesmo o tio dela ira...então talvez sejamos apenas eu você os seguranças e algumas poucas pessoas...__Sua voz parecia tão pesarosa pela indiferença de alguns que ela mesma havia ligado...que achou melhor não tentar com vários outros da lista...quem amava a Meg estaria La...e ela era uma dessas pessoas...
___Ele não ira! Mas por que ? __ele não entendia como um tio poderia não ir ao enterro...
___mais tarde te explico...mas o enterro será as 10:00 da manha..decidi não fazer um velório extenso para não prolongar essa tristeza, alias todos a que a amavam estão La para se despedir...muitos de seus visinhos mal a conheciam, não eram próximos...sentiam receio pelo comportamento do padrasto de Meg então sempre se manterão afastados...muitos não irão e muitos não comuniquei...assim será melhor...
Michael concorda e diz que estará La as 10:00 para ela não se preocupar que ele estaria ao seu lado...ela se sente comovida com sua amizade e agradece...desliga o telefone e volta ao banho se sentindo melhor após a conversa com ele...sua fixa parecia não ter caído..aquele era Michael Jackson o “Rei do Pop” e ele estava ali tão preocupado com ela que conhecia a apenas 1 dia...realmente a ficha de Lya ainda não havia caído.
Lya se veste de maneira simples...uma saia preta na altura dos joelhos..uma blusa igualmente preta com a gola alta e mangas longas, um casaquinho preto com botões em perolas, prende seu cabelo em um coque bem feito e sem nenhum fio desalinhado...passa um batom quase transparente apenas para quebrar a opacidade de sua aparência naquele momento e sai.
Todas as 5 pessoas que compareceram ao velório estava La desde as 9:30 na pequena capela localizada no cemitério San Ajel...essas 5 pessoas eram Lorenso que trabalhou com a mãe de Meg e a havia visitado uma vez no hospital, Patrícia Carmichal ex patroa da mãe de sua mãe, Valentina uma grande amiga que também havia visitado Meg varias vezes, Gustavi um emigrante Frances de meia idade dono de uma banca de jornal onde Meg comprava o jornal para seu padrasto e sua mãe todas as manhas, Hellena também estava presente, acabou sentindo uma grande amizade por Lya e se sentiu na obrigação de estar ao lado dela...Lya era uma heroína para ela, passar noites ao lado de Meg como uma verdadeira mãe não era qualquer desconhecida que faria isso, Lya era especial e pessoas especiais são sempre amigos especiais... Lya já estava La antes das 9:30 um pouco, o caichao de Meg estava aberto e coberto de flores brancas apenas seu rostinho em evidencia...Lya havia chorado todas as lagrimas possíveis, já não restava mais nada...deveria se conformar...
Por volta de 9:45 estaciona frente a capela um carro preto com vidros ainda mais escuros desce um homem muito bem vestido com terno preto e óculos escuros, após ele outro homem e após ele um terceiro, ambos olham a calmaria e um chega a soltar um suspiro aliviado... “enfim um lugar calmo pensa ele” apos esses três desce Michael Jackson, lindo, com um trenó preto e camisa igualmente preta, óculos escuros, cabelos presos em um rabo cavalo onde nenhum fio escapava, sua pele tão alva contrastava com o preto da roupa e o tornava ainda mais Lindo naquela imensidão silenciosa...ao velo todos iniciam um burburinho automático, Patricia chega a sorrir abertamente demonstrando sua incredulidade...Lya vai recebê-lo junto a entrada...ao se aproximar ele a abraça gentilmente e segura suas duas mãos:
___Você esta melhor ? __ele quase sussurra em seu ouvido.
Ela acena positivamente com um leve sorriso fechado.
Ele permanece segurando sua Mao `e quando ela vê um dos presentes o senhor Lorenso apertando algumas teclas do celular, ela solta a Mao de Michael rapidamente e se dirige ao centro do salão e com um tom serio e educado solicita a atenção de todos.
____Por favor ! __ todos a olham ainda mais atentos.
___Gostaria que não comunicassem a ninguém a presença de Michael Jackson aqui...isso causaria um tumulto e creio que isso não seria confortável para ele...já que veio prestar sua homenagem a Meg e não gostaria de ser incomodado...
Michael a observa calado e encantado...Lya tinha uma forma de dizer e conduzir as coisas que o deixava boquiaberto...porem, o que Lya não sabia era que o senhor Lorenso já havia avisado seu primo, um fotografo aspirante a paparazzo que ali estava Michael Jackson...obviamente o rapaz iria ate La e certamente não avisaria a mais nenhum concorrente...as fotos seriam exclusivas dele e faria um bom dinheiro com elas... passaram mais 15 minutos Mike já havia se aproximado do caixão de Meg e Lya já havia se despedido, era hora de fechar...enquanto o caixão era fechado Mike se colocou ao lado de Lya e abraçou seus ambos em sinal de amparo e solidariedade, Lya permitiu que suas lagrimas rolassem para fora do óculos escuro que trazia nos rosto, seu choro era silencioso e resignado...Mike se mantinha ao seu lado com o coração em frangalhos por tudo aquilo...ambos eram observados pelos presentes que especulavam mil coisas em sua imaginação.
Já no lado de fora prontos para o sepultamento um reverendo chamado por Lya havia chegado e dizia algumas palavras de conforto...Lya permanecia calada com as mãos juntas frente a saia preta que vestia, Mike continuava ao seu lado e com uma das mãos envolta em seu ombro, durante a pequena fala do reverendo Lya se emociona novamente e Mike segura sua Mao...ela leva uma de suas mãos na altura do ombro esquerdo de Mike e encosta sua cabeça em seu peito, suas lagrimas molham a camisa de Mike que sente o calor de suas lagrimas chegar em seu coração como verdadeiro fogo...doloroso, do lado direito de Lya estava Hellena com uma das maos apoiadas no ombro de Lya que permanecia calada e abatida...
Não muito longe dali, posicionado propositalmente atrás de uma grande arvore estava Robert o sobrinho de Lorenso, ele estava La desde o primeiro gesto de Mike... e havia registrado todos os seus detalhes...lamentou não ter uma câmera filmadora, mas as fotos já seriam o suficiente para uma boa oferta, pensou ele...
Hellena se despediu de Lya e de Mike...algumas pessoas despediram de Lya pesarosos mas ao chegarem próximos a Mike seus sorrisos eram evidentes e satisfatórios...estavam diante do “Rei” isso era surreal para eles, essa situação deixou Mike desconcertado e com medo que Lya se sentisse ofendida...
Os seguranças conduziram as quatro pessoas gentilmente ate seus carros e Lya e Mike caminharam pelo jardim que havia no cemitério silenciosamente, desta vez não de mãos dadas. Mike resolve quebrar o gelo...
___Lya !
Ela se vira para ele e para em sua frente.
___Sim!
___Sei que parece estranho mas me preocupo com você...e gostaria de fazer algo para que não continuasse a sofrer assim...
___Michael...você já tem feito muito...não tinha obrigação de estar aqui...e esta...essa dor e essa tristeza ira amenizar com o tempo...você pode achar estranho mas já passei por isso antes e aprendi a me recuperar para o meu bem e para o bem das pessoas que precisam que eu continue acreditando na vida e na possibilidade de melhorar o futuro daquelas que não tem nenhuma perspectiva de vida ... isso me faz forte..a fundação me faz sentir que ainda há uma forma de tentar fazer alguma coisa e me faz renovar as minhas forças quando estou envolvida em alguma campanha com bons resultado...
Mike a escuta encantado ainda mais com a generosidade dela e com a franqueza e amor com que ela fala de seu trabalho...Lya conta a ele sobre a historia do garotinho que havia morrido...conta sobre Tommy e sobre sua grande companheira de batalha Karen, fala sobre os interesses da nova campanha “adote uma criança” e de seus planos para áfrica...ficam ali sentados em um banquinho rodeado por flores coloridas por aproximadamente uma hora quarenta minutos apenas conversando...o vento continua gelado e medida que o tempo passa...Mike analisa cada palavra e vê o quanto eles tem pensamentos parecidos e em como Lya e perseverante mesmo diante das portas fechadas para sua causa...
Mike se oferece para levá-la para casa mas Lya esta com seu carro e nega novamente a ajuda de Mike...ele se levanta e a abraça demoradamente sente o coração dela acelerado contra seu peito e pode sentir algumas poucas lagrimas rolarem, do rosto dela novamente...ela rapidamente as enxuga ...havia prometido que após o enterro de Meg se tornaria ainda mais forte perante os problemas que apareceriam....
Mike leva Lya ate seu carro...ela se aproxima dele e lhe da um beijo terno no rosto e um leve sorriso fechado, combinam em se ligar mais tarde para conversar, mas Lya não liga...acaba chegando em casa e apagando tomada pelo sono profundo e pelo cansaço físico e emocional....
Mike pensa em ligar por volta das 8 da noite mas desiste, estava se sentindo um pouco invasivo... Durante o sono Lya acaba sonhando com ninguém menos que Michael Jackson...seu sonho era inacreditável... e avassalador....

gleyce Lyan Jackson
ABC
ABC

Feminino Número de Mensagens : 5
Idade : 34
Emprego/lazer : professora
Mensagem Do Perfil : " A PARTE DE MIM QUE DIVIDO COM MUITAS PESSOAS NAO E A MESMA QUE DIVIDO COM UMA SO" ...MICHAEL JACKSON
Data de inscrição : 28/09/2009

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: " POR SEU AMOR"

Mensagem por gleyce Lyan Jackson em Ter Set 29, 2009 12:06 am

Capitulo 4

O reencontro

Em seu sonho Lya estava sentada em um banco frente a um mar imenso e solitário, estava apenas usando uma camisola branca de seda, seu corpo estava quase desnudo pelo vento forte que levantava sua roupa expondo suas pernas até a altura da virilha....de longe avistou uma silueta de um homem que vinha de longe, apenas podia ver a cor de suas roupas e seus cabelos sendo lançados nas ondas do vento a cada passo...Lya olhava fixamente aquele homem e à medida que se aproximava sentia seu coração acelerar e sua respiração diminuir...quando se aproximou dela que ainda estava sentada ele parecia um anjo iluminado, mas ao mesmo tempo exalava uma sensualidade quase sufocante...ele segura suas mãos e a levanta e ela pode ver que era Michael, ele a envolve em seu abraço e ela sente seus pés saírem do chão, percebe que esta no ar mas esta segura por que esta abraçada a ele, nesse momento ele a olha com um olhar convidativo e gentilmente beija seu pescoço a altura do queixo, ela sente uma onda percorrer-lhe o corpo e um arrepio vindo da alma...ele segura seu pescoço com uma das mãos enquanto a outra segura sua cintura para que possam continuar voando juntos um ao outro, sua boca desce pelo pescoço de Lya até o colo parcialmente descoberto e toca gentilmente com os lábios a popa exposta de seu seio...Lya sente uma emoção inigualável que a faz acordar subitamente...ela acaba sorrindo diante do sonho absurdo que acabou de ter...”estou há muito tempo sem namorado mesmo” pensou ela... “estou sonhando com Michael Jackson !!” “é isso que da tratar uma mulher bem, seu subconsciente confunde tudo e transforma em sonho” ...senta na cama e se vê no quarto sozinha...se sente triste, às vezes gostaria de ter alguém em quem confiar dormindo ao seu lado...mas isso era quase impossível...Lya voltou a pensar em Meg e teve dificuldade em voltar a dormir, mas duas horas depois estava entregue ao sono novamente.
No dia seguinte Lya se levantou por volta das 11 horas da manha, havia dormido alem do normal para ela... se levantou e rapidamente correu ate a secretaria eletrônica, marcava 5 mensagens...Lya as apertou ansiosa...
A primeira mensagem era de Karen se desculpando por não ter ido, disse que não conseguiu voltar a tempo e que estava em uma viagem rápida com certo alguém...
A segunda era de Hellena queria saber como Lya estava...
A quarta de John, amigo e companheiro de trabalho, dizendo para não se preocupar em voltar ao trabalho logo, que era para ela descansar um pouco...
E a quinta era do senhor Benjor, jornaleiro e amigo de Karen... pedia que ela viesse o mais rápido possível ate a banca...ela tinha que ver algo...
Lya escutou cada uma das mensagens um pouco decepcionada... nenhuma era de Michael...
___Ele deve ter mais o que fazer !! __disse ela em voz alta enquanto fazia um café...
Lya não queria ficar em casa, queria trabalhar e `e isso que faria...se vestiu e saiu, foi para o estacionamento pegou seu carro e já na saída lembrou-se do senhor Benjor...estacionou mais adiante e caminhou ate a banca de revistas...
___Bom dia Ben !
___Bom dia Lya ! `e ótimo vela..venha Ca tenho que te mostrar algo... ___ele estava animado como uma criança, Lya o acompanhou ate a extremidade da banca...ela mal pode acreditar no que viu...ela estava estampada em uma pagina de uma revista famosa...a revista a colocava entre as dez mais...Lya estava destacada como a mulher mais bonita envolvida com serviços sociais, a revista também falava sobre a campanha e sobre alguns aspectos da vida de Lya, dizia que ela era jovem, bonita e dedicada...e que a credibilidade dessa moca estava em suas palavras...tecia vários elogios a personalidade de Lya...que pensou “como sabem de mim” nem sou famosa...mas estava ali entre outras mulheres só que cada uma especificada pelos seus predicado...
Lya sorriu para bem, ele pediu que ela autografasse a revista e ela soltou uma leve gargalhada.
___Ben! Ta loco, sou eu Lya! Que moro ali e compro jornal todos os dias aqui..lembra ! Que autógrafo nada !
___ Não aceito recusa Lya, quero o autografo...nunca se sabe ne ...__ele gargalhou também e Lya escreveu umas poucas palavras e assinou, um pouco envergonhada mas achando graça de tudo aquilo...Ben a entregou uma revista de presente ela aceitou e agradeceu...se dirigiu então para fundação...La chegando suas forcas se renovaram, ali estavam vários de seus amigos e todos já haviam lido a noticia e a parabenizavam, Lya se sentiu feliz e lisonjeada pela homenagem, era a primeira de sua vida e ela realmente adorou...as pessoas procuravam não perguntar muito sobre Meg, para que Lya voltasse a ser a mulher alegre e sorridente que sempre foi...o dia terminou rápido e Lya gostaria de ter continuado ali,...se sentia bem perto de seus companheiros...mas era hora de ir para casa...e novamente ela estava de volta...
Ao entrar duas mensagens novas...correu e as apertou...
A primeira era de Hellena.
___Lya ! Eu e Suzi estamos de folga hoje, estamos te esperando para ir a um barzinho na Avenida Leste com a Quinta...não falte ou te ligarei a noite toda...e se não atender eu bato ai na sua casa ....__no fim da mensagem escuta a voz de Suzi rindo da piada de Hellena...
Lya acaba sorrindo, era bom ter Suzi e Hellena como amigas...alem de ótimas profissionais eram muito divertidas e pessoas excepcionais...ainda não sabia se iria, mas era bom poder contar com as duas novas amigas...
A segunda mensagem...Lya que estava afastada do telefone, voltou rapidamente para perto dele.
___ Ola! Lya ...sou eu novamente...te liguei algumas vezes hoje a tarde mas seu celular estava desligado...então resolvi deixar um recado, ok... Bom, espero realmente que esteja melhor...não poderei te ver por que certamente quando ouvir esta mensagem estarei fora dos EUA, estarei viajando para Moscou por alguns dias...mas se precisar de mim você tem o meu telefone...pode me ligar ok...bom `e isso...fique bem...

Lya sente uma súbita tristeza e procura seu celular...realmente desligado...droga ! Pensa ela, agora ele deve achar que eu simplesmente nem ligo para ele...ela se lembra do sonho e de como Mike na verdade `e cavalheiro e se da uma bronca.
___Epa! Dona Lya, que história `e essa...acorda pra realidade, ele `e Michael Jackson ! Só `e seu amigo...seu interesse em você `e pelo simples fato de acreditarem nas mesmas coisas...ele te vê como amiga e `e isso que você `e...pare de delirar...
Ela pega o telefone, respira fundo e liga para Hellena..afinal havia prometido que apos o enterro de Meg, faria tudo para ser mais forte...e sentada no sofá sentindo pena de si mesma não era bem a maneira de começar isso.
Passaram-se três dias apos a partida de Mike, ele havia pego o telefone algumas vezes para ligara para Lya mas desistia...será que ele estava sendo invasivo...e por que ela não ligou de volta..talvez não quisesse sua amizade, talvez já tivessem muitas...Mike sentou-se em seu quarto na grande cobertura do Hotel Monteskal, já havia visto um pouco de TV e se sentia entediado a noite, todos já estavam dormindo e ele ali sozinho...isso o fazia chorar muitas vezes em sua vida...pegou uma revista junto a uma pilha de muitas outras revistas americanas...o hotel providenciou varias revistas americanas para que ele pudesse ler em seu idioma...foleou, leu alguns assuntos interessantes e uma pagina em especial prendeu sua atenção...estava La, destacado o no Lyane Rivera, e uma extensa matéria sobre ela, mas o que chamou a atenção de Mike não foi exatamente a matéria por que Lya era uma pessoa excepcional ele já tinha conhecimento e opinião particular...o que chamou a atenção de Mike foi a foto...ela estava vestida com um terno preto com um belo corte, muito feminino e justo, cabelos soltos e sorrindo, aparentemente foi fotografada em alguma palestra ou coletiva...Mike olhou intrigado.
___ Lya ! mas...esta diferente...__falava sozinho.
___Como não percebi...como ela `e bonita...como `e diferente...seu sorriso `e a coisa mais linda que possa se ver ...
Mike fica horas olhando aquela foto, lendo e relendo o artigo, fica encantado com o sorriso de Lya, não se lembra de Telo visto antes ... Possivelmente não deve telo visto mesmo...a situação não permitia um sorriso de Lya, mas ele agora podia velo incansavelmente e como era Lindo, grande e feliz, era como um lindo dia de sol, que te faz sorrir apenas por ver a sua magnitude... Bateu-lhe um desejo em ligar para Lya, mas novamente desistiu, ela podia estar ocupada...bonita assim seria impossível estar só...Mike deitou-se na cama e lembrou novamente dos momentos junto a Lya, viu como a moca havia passado despercebida em seus olhos...talvez pela magnitude de sua personalidade ele acabou não vendo a linda mulher que havia por de traz de um coração tão caridoso...
No dia seguinte Mike resolve ligar...novamente desligado, acredita que ela possa ter mudado seu numero...fica um pouco chateado, e confuso consigo mesmo... “o que estou fazendo !” “ela ira me achar um canalha, se aproveitando da situação!”...
Por volta das 15h00min o telefone de Mike toca. Bill atende...
__Ola !
__Michael !?
Ele sorri. E Michael que Le alguns documentos apenas o olha desinteressado.
__Não `e o Bill...quem fala ?
__Lya Rivera, como vai Bill ?
__Ola Lya ! Como Vai...
Antes que ele termine a frase Mike já esta a sua frente como uma criança lhe pedindo o telefone com um largo sorriso no rosto...
___Estou bem Bill __ ela prossegue __ será que o Michael esta por....
Mike responde rapidamente, interrompedo-a efusivamente.
___HA...ola Michael...espero não estar atrapalhando ?
__Não! De forma alguma...você demorou em me ligar!! Achei que não queria falar comigo...
Ela sorri e ele se lembra do seu sorriso na revista.
__ Não ! Só fiquei com medo de atrapalhar e achei melhor retornar quando você voltasse...
__Mas que atrapalhar ! Te disse para ligar, voltarei somente daqui cinco dias...seria muito tempo sem nos falarmos não acha !
Lya sente seu estomago contorcer com essas palavras...era ótimo falar com ele, ouvir sua voz...
__Mas não estou nos EUA Michael...
Ele franze a testa em sinal de despontamento, ele então ficaria sem vela ainda mais tempo...
__ hum, não acredito... E quando voltara para a terra do tio Sã...? Você esta em seu pais ? Você voltara não e !!! ?
Ela sorri novamente pela sua preocupação se ela voltaria ou não...ele adora o som da risada dela, soa como uma musica aos seus ouvidos.
__ Não!
__Não voltara !!! __ele a interrompe alarmado.
Novamente ela sorri divertidamente.
__ Do que esta rindo Lya, __ele parece confuso e um pouco descontraído __ você acha engraçado não me ver mais `e...__ele acaba rindo também.
___ Não ! Não `e isso... __ela sorri __ o Não que eu disse era para Não, não estou no Brasil...
___ Oh sim... Fico mais aliviado...mas onde você esta então...
Ela sorri largamente contrai os lábios e diz:
___Estou em Moscou...

gleyce Lyan Jackson
ABC
ABC

Feminino Número de Mensagens : 5
Idade : 34
Emprego/lazer : professora
Mensagem Do Perfil : " A PARTE DE MIM QUE DIVIDO COM MUITAS PESSOAS NAO E A MESMA QUE DIVIDO COM UMA SO" ...MICHAEL JACKSON
Data de inscrição : 28/09/2009

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: " POR SEU AMOR"

Mensagem por cris_fsaba26 em Qua Out 07, 2009 7:09 pm

Ola, estou adorando a fanfic, esta muito boa, espero que continue postando!

cris_fsaba26
ABC
ABC

Feminino Número de Mensagens : 1
Idade : 35
Emprego/lazer : Serviço Público
Mensagem Do Perfil : "You're always in my heart"
Data de inscrição : 04/10/2009

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: " POR SEU AMOR"

Mensagem por Blankie Jackson em Ter Out 20, 2009 10:10 am

Oi Glayce!!!!!! tu por aqui menina, acho meu bate escoderijo secreto, tenho q dá masi atenção aqui.
To lendo sua fic lá no FF se eu não comenta, aqui comento lá

_______________
avatar
Blankie Jackson
Moderadores

Feminino Número de Mensagens : 159
Idade : 39
Emprego/lazer : Tecnica de enfermagem (desempregada)
Mensagem Do Perfil : Um amor verdadeiro não morre nunca, sobrevive a tudo e a todos, MJ disse uma vez "nunca desista dos seus sonhos"
Data de inscrição : 11/06/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: " POR SEU AMOR"

Mensagem por mandy jackson em Qui Jun 17, 2010 6:10 am

Ai por favor posta mais que eu viciei tá muito legal

Siim e como eu sou novata queria saber qual é o endereço do "FF" que vcs tanto falam bigadaa

mandy jackson
ABC
ABC

Feminino Número de Mensagens : 3
Data de inscrição : 08/06/2010

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: " POR SEU AMOR"

Mensagem por liberian angel em Ter Ago 30, 2011 4:00 pm

MEUS DEUS!PORFAVOR TERMINE A FIC MARAVILHOSA QUE VOCE COMEÇOU.
BJS LIBERIAN ANGEL

liberian angel
ABC
ABC

Feminino Número de Mensagens : 3
Data de inscrição : 29/08/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: " POR SEU AMOR"

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum